Página Inicial / Geral / CÂMARA DE GUARAPARI: portadores de Diabetes Mellitus poderão ter direito a atendimento preferencial em todos os laboratórios de análises clínicas do município

CÂMARA DE GUARAPARI: portadores de Diabetes Mellitus poderão ter direito a atendimento preferencial em todos os laboratórios de análises clínicas do município

PACIENTES COM DIABETES PODERÃO TER ATENDIMENTO PREFERENCIAL EM EXAMES QUE EXIGEM JEJUM PROLONGADO

Os portadores de Diabetes Mellitus poderão ter direito a atendimento preferencial em todos os laboratórios de análises clínicas do município de Guarapari, durante a realização de exames que necessitem de jejum prolongado, total ou parcial.

Esta é a proposta contida no Projeto de Lei nº 142/2021.de iniciativa do vereador Rodrigo Borges (Republicanos), que foi aprovado pela Câmara de Guarapari em primeira discussão, na sessão ordinária da quinta-feira (14/10) e que agora seguirá tramitando internamente  na CMG, devendo entrar em pauta novamente, em segunda discussão, nas próximas sessões legislativas.

“O paciente de diabetes terá a mesma prioridade assegurada às pacientes gestantes, aos idosos e às pessoas com deficiência.

E os laboratórios deverão incluir os portadores de Diabetes Mellitus nas placas de aviso que indicam os grupos com direito a atendimento prioritário, nos estabelecimentos de saúde.

Para exercer direito à prioridade no atendimento, o portador de diabetes deverá, no ato da identificação, apresentar laudo médico ou quaisquer outros meios idôneos que possam comprovar sua patologia”, registrou Rodrigo Borges.

Segundo ele, o objetivo de sua proposição é regulamentar e normatizar o atendimento prioritário a pessoas com diabetes, em Guarapari, cujos exames clínicos e laboratoriais exigem jejum total ou parcial no momento de realização dos mesmos.

“Em média, o jejum para realização de exames varia entre 8 e 12 horas. Este período prolongado de jejum pode ocasionar redução nos níveis de insulina e a supressão da taxa glicêmica do diabético, por falta de glicose, o que pode desencadear um quadro de hipoglicemia e ocasionar malefícios ao corpo do diabético, como mal estar, taquicardia, tonturas, desmaios, sudorese e, em casos mais graves, risco de óbito”, explicou.

E Rodrigo Borges completou: “O direito à prioridade no atendimento é uma forma de reduzir os agravos da diabetes.

Outros municípios do Espírito Santo já sancionaram Leis semelhantes, que priorizam o atendimento às pessoas portadoras de Diabetes Mellitus, como Domingos Martins (Lei nº 2.951/2020), Vitória (Lei nº 9.301/2018) e Serra (Lei nº 4.684/2017).

Portanto, com base nesta realidade, esperamos contribuir para que os diabéticos possam realizar seus exames tranquilamente e sem nenhum risco”.

Acesse o link abaixo e confira este projeto em detalhes:
http://www3.cmg.es.gov.br/Sistema/Protocolo/Processo2/Digital.aspx?id=13015&arquivo=Arquivo/Documents/PL/13015-202107281636311044-assinado.pdf#P13015  

Você pode Gostar de:

AGORA: Polícia Federal realiza operação em todo o País no combate ao abuso sexual infantil

Recife/PE – A Polícia Federal deflagrou nesta sexta-feira (3/12) a Operação LOBOS II, a qual …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *