Página Inicial / Geral / Ministro Alexandre de Moraes determina que PF ouça presidente em exercício do PTB, em petição ao relator, Graciela Nienov afirma que, mesmo fora do comando do partido, Roberto Jefferson articula estratégias eleitorais e trabalha para afastá-la do cargo

Ministro Alexandre de Moraes determina que PF ouça presidente em exercício do PTB, em petição ao relator, Graciela Nienov afirma que, mesmo fora do comando do partido, Roberto Jefferson articula estratégias eleitorais e trabalha para afastá-la do cargo

O ministro Alexandre de Moraes, do Supremo Tribunal Federal (STF), determinou à Polícia Federal (PF) que tome, em cinco dias, o depoimento de Graciela Nienov, presidente nacional em exercício do Partido Trabalhista Brasileiro (PTB), para que esclareça informações de que Roberto Jefferson, afastado da presidência do partido pelo Supremo, estaria descumprindo a determinação e articulando estratégias e rumos para as próximas eleições.

Atualmente, o político está em prisão domiciliar.

Na petição, Graciela afirma que, por meio de cartas e mensagens em aplicativos de conversa enviadas por terceiros, Jefferson teria determinado a dissolução sumária de comissões provisórias instituídas de acordo com o estatuto do partido e enviado direcionamentos a correligionários a respeito da chamada janela partidária (período em que políticos podem trocar de partido sem sofreram sanções por infidelidade partidária).

Apoiadores de Jefferson estariam, ainda, acessando de forma indevida o Sistema de Gerenciamento de Informações Partidárias da Justiça Eleitoral (Sgip).

A presidente em exercício do PTB relata, ainda, que, sob o comando do presidente afastado, foi convocada convenção para a realização de nova eleição, para que ele possa retomar o controle da legenda.

Além disso, o grupo de Jefferson estaria divulgando fake news em blogs e na grande mídia sobre suposto roubo de computadores e a informação de que Graciela teria recebido R$ 30 milhões para “vender a legenda a outro dirigente partidário”.

Em outra petição, o advogado Júlio Leone informa que Jefferson estaria descumprindo a vedação de comunicação externa por meio de interlocutores e redes sociais, uma das condições impostas para sua prisão domiciliar, com o objetivo de influenciar as decisões do PTB, desafiando, com isso, a autoridade judicial.

O ministro Alexandre de Moraes determinou a intimação da defesa para que se manifeste sobre as alegações de Graciela Nienov e do advogado.

Leia a íntegra da decisão

 

Você pode Gostar de:

VÍDEO/ BRASILEIROS EM APUROS: Petrobras anuncia novo reajuste de preços do diesel e gasolina

Fonte: Vídeo do YouTube/CNN BRASIL                      …