Página Inicial / Fiscalização / PF investiga extração ilegal de minério de ferro em Minas Gerais

PF investiga extração ilegal de minério de ferro em Minas Gerais

4.jpg

Belo Horizonte/MG – A Polícia Federal deflagrou no dia (29/10) a terceira fase da operação Abutres do Minério, para promover o combate à extração ilegal de minério de ferro em Nova Lima/MG e região metropolitana de Belo Horizonte/MG.

Cinco mandados de busca e apreensão, expedidos pelo Juízo da 35ª Vara da Justiça Federal de Belo Horizonte, foram cumpridos nas residências dos principais investigados e em empresas onde funcionam peneiras de beneficiamento de minério de ferro.

Também foram cumpridas medidas em outras empresas que estariam recebendo material com significativo teor desse mineral, oriundo de locais onde não há autorização de extração concedida por órgão ambiental ou pela Agência Nacional de Mineração.

A mineração ilegal causa graves problemas ambientais e sociais, como se verifica em Nova Lima, com a extração clandestina de minério de ferro.

As extrações irregulares causam poluição do ar, com o levantamento de poeira em razão da movimentação de máquinas, tratores e caminhões em local onde centenas de famílias residem.

Além de afetados imóveis, ruas e praças no Balneário Água Limpa, especialmente em pontos situados às margens da BR-040, as extrações irregulares resultam ainda em significativa poluição sonora, principalmente à noite e de madrugada, horários em que a atividade ilegal mais ocorre no intuito de fugir à fiscalização e à atuação da polícia.

Os crimes investigados são usurpação de matéria prima da União e extração de recursos minerais sem permissão. Eles estão tipificados no art. 2º da Lei 8.176/91 e no art. 55 da Lei 9.605/98.

Fonte/Foto: Comunicação Social da Polícia Federal em Minas Gerais

Você pode Gostar de:

PF prende no Ceará suspeita de integrar facção criminosa

Fortaleza/CE – Operação integrada da Força-Tarefa SUSP de Combate ao Crime Organizado no Estado do …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *